Laser

4

 

O termo laser é um acrônimo que significa “amplificação da luz pela emissão estimulada de radiação” (do inglês Light Amplification by Stimulates Emission of Radiation). O laser já é utilizado na dermatologia desde a década de 80 e cada vez mais aperfeiçoado e com inovações para diversos tratamentos.
Quando o laser é disparado na pele, ele é absorvido por alvos como hemoglobina, melanina, água e tintas de tatuagem. Cada aparelho específico para uma determinada função como manchas vasculares, manchas pigmentadas, remoção de tatuagem, depilação e rejuvenescimento da pele.

A Luz intensa pulsada ou LIP tem um mecanismo de funcionamento diferente do laser. É uma luz branca que tem como alvo a água, melanina e a hemoglobina. É utilizada no tratamento de lesões vasculares do rosto, telangiectasias (vasinhos), rosácea, sardas, manchas causadas pela exposição ao sol e para rejuvenescimento.

A terapia fotodinâmica é utilizada para o tratamento de câncer maligno e benigno cutâneo, como ceratoses actínicas (benignas) e carcinoma basocelular (maligno) por exemplo. Um creme é aplicado no local do tratamento e a área é exposta a uma luz para que as células indesejáveis sejam destruídas e assim a pele restaurada. É uma opção de tratamento não invasiva para tumores da pele. Também utilizada no rosto para rejuvenescimento e tratamento de acne (espinhas) graves.

Temos também a radiofrequência que promove um aquecimento da derme profunda e do subcutâneo que estimula o corpo a produzir colágeno combatendo a flacidez cutânea de maneira não invasiva.