Rejuvenescimento Íntimo

ninfoplastia

A evolução natural do amadurecimento ou envelhecimento natural, associado à gravidez, obesidade, nutrição, tabagismo e até constituição genética, impõe modificações na genitália feminina, com redução da elasticidade da pele e hidratação dérmica, escurecimento e pigmentação da pele na região genital e parte interna das coxas e virilhas, além da redução da gordura subcutânea.

Para todos estes eventos naturais existem soluções que, na grande maioria das vezes, são corrigidas sem a necessidade de internações ou de cirurgia, com resultado rápido e sem necessidade de afastamento da sua rotina laborativa.

Com uma intervenção minimamente invasiva, é possível remodelar e rejuvenescer a zona genital da paciente, devolvendo-lhe as características estéticas e funcionais de uma jovem.

PROCEDIMENTOS

Ninfoplastia ou Labioplastia Redutora;

Aumento ou diminuição do tecido adiposo supra-púbico (gorduras do monte de vênus);

Perda de tecido adiposo dos grandes lábios;

Alterações do intróito (entrada) da vagina;

Alterações da pigmentação da região peri-vaginal e peri-anal.

Ninfoplastia ou Labioplastia Redutora

Consiste na remoção do excesso de pele dos pequenos lábios vaginais.

É utilizada geralmente para correção estética dos lábios vaginais quando estes crescem de forma anormal ou quando um cresce mais que o outro.

Geralmente a relação sexual de uma mulher com lábios vaginais fora do padrão causa um pouco de dor devido a fricção do pênis que os empurra para dentro do canal vaginal e ocorre também desconforto psicológico para a mulher, pois fica constrangida em mostrar seu órgão sexual ao parceiro e usar determinados tipos de roupas.

A cirurgia visa reduzir e/ou simetrizar o tamanho dos pequenos lábios, tornando-os de tamanho normal e sem reduzi-los de forma exagerada.

O procedimento é realizado em ambiente hospitalar, com anestesia local e sedação. A cirurgia demora em média 30 minutos e a alta hospitalar geralmente ocorre em 24h. Não há necessidade de se retirar pontos. A recuperação total (incluindo retorno a atividade sexual) leva em média 30-40 dias.

Clitoroplastia

Geralmente feito em conjunto com a Ninfoplastia, consiste na retirada do excesso da pele que recobre o clitóris.

É utilizada geralmente para correção estética do tamanho do clitóris, quando a pele que o recobre o torna muito volumoso e inestético.

Dependendo do tamanho que o clitóris pode atingir, pode causar à mulher um constrangimento diante do parceiro ou em público, e ainda quando necessita usar roupas mais justas ou cavadas.

O procedimento é realizado em ambiente ambulatorial (consultório) ou hospitalar, com anestesia local e sedação. A cirurgia demora em média 20 minutos e a alta geralmente ocorre após o término do procedimento. Não há necessidade de se retirar pontos.

Preenchimentos

Uma das modificações mais visíveis observada pelas mulheres em sua genitália, especialmente quando entram na menopausa, é a perda da gordura dos grandes lábios. A vulva torna-se flácida e assume aspecto de “murcho”, pela diminuição de gordura subcutânea até então presente.

Substâncias preenchedoras são utilizados com o objetivo de repor os volumes perdidos no grande lábio, devolvendo a aparência perdida e reduzindo a flacidez da pele, tornando-a mais sensual e com aparência mais jovem.

Dentre os preenchimentos existentes, os que mais utilizo são os de ácido hialurônico e a própria gordura da paciente.

Lipoaspiração Pubiana

Muitas mulheres apresentam excesso de gordura em seu púbis (conhecido também como monte de vênus).

O aspecto inestético é conhecido popularmente como “capô de fusca” e muitas mulheres podem sofrer complexo com isso, especialmente quando necessitam usar calças justas ou biquínis.

A lipoaspiração é um procedimento cirúrgico onde o cirurgião retira, através de pequenas cânulas de aspiração, o excesso de tecido gorduroso da área desejada.

O procedimento é realizado em ambiente hospitalar, com anestesia local e sedação.

A cirurgia demora em média 30 minutos e a alta hospitalar geralmente ocorre em 24h. Não há necessidade de se retirar pontos.

Himenoplastia

O hímen é uma película dérmica presente na entrada da vagina. Existe em certos mamíferos para proteger as fêmeas durante a sua infância dos riscos de infecções genitais. Na mulher, durante a infância é uma membrana relativamente espessa e resistente; no entanto, com o aproximar da puberdade torna-se mais fina e pouco resistente.

A himenoplastia, nada mais é do que a reconstituição do hímen tal qual era antes de ter havido sua ruptura, em geral após relação sexual. Porém, algumas mulheres, por motivos religiosos e outras nem tanto e sem a conotação de falsidade ideológica, vêm buscando neste procedimento um adicional em sua vida sexual e em situações especiais como, segundas núpcias, novos casamentos, comemorações de aniversários de casamentos ou para apimentar o relacionamento como um fetiche que agregue um grau de intimidade maior.

O procedimento é realizado em ambiente hospitalar; utiliza-se modernas técnicas de micro-cirurgia, com colas biológicas e suturas delicadas.

A anestesia é local com sedação.

A cirurgia demora em média 30 minutos e a alta hospitalar geralmente ocorre logo em seguida. Não há necessidade de se retirar pontos e outras correções podem ser feitas concomitante, como preenchimentos ou Ninfoplastia.

Perineoplastia e Vaginoplastia

A perineoplastia/vaginoplastia são procedimentos que têm como objetivo a reconstituição da anatomia vulvo-vaginal, principalmente naquelas mulheres que sofreram partos vaginais traumáticos, quando o tempo de parto foi prolongado ou ainda o bebê foi muito grande.

Este procedimento ainda é realizado naquelas mulheres que apresentam alguma anormalidade da estática pélvica, como cistocele (bexiga caída), uterocele (útero “baixo” ou “caído”) ou retocele (“intestino para fora, pela vagina”) e ainda em pacientes que apresentam afundamento de cicatriz de episiotomia (incisão que é feita na vagina pelo obstetra na hora do parto).

O procedimento é realizado em ambiente hospitalar, com anestesia local e sedação. A cirurgia demora em média 60 minutos e a alta hospitalar geralmente ocorre em 24-48h. Não há necessidade de se retirar pontos e em alguns casos pode-se utilizar telas para dar melhor sustentação à bexiga e intestino, bem como se fazer outra cirurgia concomitante (“Cirurgia de Sling”) quando há Incontinência Urinária.

Para “apertar” as paredes da entrada (intróito) e da vagina, o laser (geralmente de C02 fraccionado) permite diminuir a flacidez, contrair os diâmetros e melhorar alterações da pigmentação.

Peeling e Clareamento Genital

As manchas que surgem entre as coxas e na região vulvar podem ser tratadas com diversos peelings clareadores, porém para a escolha do método é preciso avaliar profundidade da mancha, cor, tempo de existência e tom da pele da paciente.

Indicado para mulheres que tiveram escurecimento dessa região, bem comum após a gestação, ou no processo de envelhecimento. Aqui empregamos técnicas como peelings e laser próprio para essa região, realizadas também em consultório.